Índices de sobrevivência das MPE - #Entrevista https://www.google.com/appserve/mkt/p/ABMBUQNF_ZZQIgLv7lqQNcSgvY2XHQqooDnzPrT-XURcaujJY2Rd0BUOgSoxn22cRrroXseTT_hpoLyOgzvCuSVAYFdcAPDvpAuF9gLgS074wgL4
 
INC EmpreendedorINC Pautas..editora

 

MASTER PROFESSIONAL - Crie 5 produtos altamente lucrativos

Após 10 ANOS e 40.000 títulos publicados,
creio já ter feito o bastante pelo empreendedorismo,
ao menos por este canal.
Este site está à venda, completo, com domínio e clientes.
Entre em contato com sua proposta

 

INCorporativa Empreendedor

Gerenciador Financeiro
móvel
       
#Entrevista Bookmark and Share    
  17/05/2012 - Brasileira empreendedora do Vale do Silício lança livro
  06/12/2011 - Daniel Isenberg: 'O segredo de empreender está na ambição...
  10/10/2011 - Sebrae prevê 4 milhões de Empreendedores Individuais
1 2  3  4  5   
Índices de sobrevivência das MPE

Presidente do Sebrae, Luiz Barretto, apresenta os índices de sobrevivência das MPE nas cinco regiões do Brasil


  Views: 10005 - incorporativa.com.br - reprodução permitida com link para fonte

 20/10/2011

Acompanhe detalhes da coletiva de imprensa:

Nos anos anteriores, o Sebrae realizava pesquisas de campo, por isso os números não podem ser comparados diretamente com o resultado de 2011, que é baseado nos registros da Receita Federal.

O estudo do Sebrae sobre a Taxa de Sobrevivência das Empresas teve como base os dados registrados na Receita Federal e traz dados comparativos entre os setores da economia. As indústrias são as que mais obtêm sucesso.

De cada 100 abertas, 75,1% permanecem ativas nos dois anos seguintes. Os setores de comércio (74,1%), serviços (71,7%) e construção civil (66,2%) também sobrevivem bem após os dois anos de criação.

O estudo sobre a Taxa de Sobrevivência das Micro e Pequenas Empresas no Brasil 2011 mostra os índices nos Estados e regiões. Roraima, Paraíba e Ceará apresentaram taxas de sobrevivência de 79%, acima da média nacional, de 73,1%. As regiões Centro-Oeste (68,3%) e Norte (66,0%) aparecem em seguida nos índices de sobrevivência. O Sudeste apresenta os melhores índices de sobrevivência (76,4%), seguido pelo Sul (71,7%) e Nordeste (69,1%).
O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, informou que, a partir de agora, estes índices serão analisados por estado para orientar o planejamento das empresas.

- "Precisa colocar na pauta cotidiana das empresas brasileiras o tema da inovação, em todos os sentidos", ressaltou o presidente.

- "Cada vez mais as empresas preocupadas com a sustentabilidade terão mais chance de sobreviver", acrescentou Barretto.

- "Nova classe média, melhora das leis e aumento da escolaridade contribuíram para a melhora da sobrevivência", disse Barretto.

- Segundo Barretto, exigências para abertura de indústria, como aporte de capital, contribuem para permanência no mercado.

O material sobre o levantamento da Taxa de Sobrevivência das Micro e Pequenas Empresas no Brasil 2011, apresentado pelo presidente Luiz Barretto durante a coletiva de hoje, pode ser acessado em: http://goo.gl/cL092

 

 




 

 

 

 

px

artigos

 
 
Luciano Antonio Serrano
Liderança Praticada na Azul Linhas Aéreas
 
Allan Alves
10 dicas para aumentar a sua empregabilildade
 
   
- Mais vistos - Ver todos

 

 

 

 
 
       
 
  Pautas INCorporativa   PAUTAS INCorporativa
Assessorias de comunicação publicam seus releases e sugestões de pauta.
O site divulga os textos nas redes sociais e o distribui a jornalistas cadastrados. Saiba mais
 
  incorporativa negócios   INCorporativa NEGÓCIOS
Desenvolvemos sua publicação empresarial - jornais, revistas, informativos - Saiba mais
 
 
Noticias e Artigos  
Administração
Artigos Diversos
Artigos dos leitores
Comércio Exterior
Editoriais
Empreendedorismo - MPE
Entrevistas
Especiais
Eventos. Cursos.
Finanças e Economia
Franchising
Legislação / Jurídico
Mídias/Redes Sociais
Marketing, publicidade, Marcas
 
 
 
 
 
Artigos refletem única e exclusivamente a opinião de seus autores. Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação ou à Revista INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.
 
       
 
   

 

 

INCorporativa, Revista INCorporativa, Revista Corporativa são Marcas Registradas - 2007-2018.
Esta publicação online é gratuita, uma cortesia da 
© Editora INCorporativa - Comunicação e Produção Editorial

Reprodução de conteúdo permitida com link para a fonte.