Mídia e governos autoritários reflete relação mídia e política no Brasil - #Publicações https://www.google.com/appserve/mkt/p/ABMBUQNF_ZZQIgLv7lqQNcSgvY2XHQqooDnzPrT-XURcaujJY2Rd0BUOgSoxn22cRrroXseTT_hpoLyOgzvCuSVAYFdcAPDvpAuF9gLgS074wgL4
 
INC EmpreendedorINC Pautas..editora

 

MASTER PROFESSIONAL - Crie 5 produtos altamente lucrativos

Após 10 ANOS e 40.000 títulos publicados,
creio já ter feito o bastante pelo empreendedorismo,
ao menos por este canal.
Este site está à venda, completo, com domínio e clientes.
Entre em contato com sua proposta

 

INCorporativa Empreendedor

Gerenciador Financeiro
móvel
       
#Publicações Bookmark and Share    
  09/04/2015 - 6 orientações para uma boa redação empresarial
  02/11/2014 - Diário do Comércio passa a ser exclusivamente digital
  10/12/2013 - Sebrae-SP lança cartilha para lojista vender melhor no Na...
1 2  3  4  5  6   
Mídia e governos autoritários reflete relação mídia e política no Brasil

Tem como viés de estudos a relação dos meios de comunicação com os governos autoritários


  Views: 9195 - incorporativa.com.br - reprodução permitida com link para fonte

 07/10/2014

O livro Mídia e governos autoritários: 60 anos do suicídio de Getúlio Vargas e 50 anos do golpe-civil militar no Brasil, lançado pela Ideia Editora, foi organizado pela professora da Unip e Unifai Carla Montuori Fernandes e pela jornalista Genira Chagas, ambas pesquisadoras dos temas mídia e política. O foco é a reflexão sobre as implicações desses acontecimentos para a história política do país. A obra está inserida no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura das Mídias, da Unip; e do Núcleo de Estudos em Arte, Mídia e Política (Neamp), da PUC-SP.

Tendo como viés de estudos a relação dos meios de comunicação com os governos autoritários, o livro – disponível em formato e-book gratuito – é uma coletânea de sete artigos, divididos em duas partes: “Mídia e Estado Novo” e “Mídia e Ditadura Militar”. Os trabalhos incluídos na primeira parte são dedicados ao período histórico sobre a influência do líder político Getúlio Vargas. Eles abordam a Revolução Constitucionalista de 1932 e algumas das diversas estratégias do Estado Novo para consolidar-se enquanto projeto de poder. Os artigos da segunda parte mostram a atuação da imprensa na ditadura civil-militar em vigor no Brasil de 1964 a 1985.

 Em “As trincheiras constitucionalistas nas ondas da PRB-9 Rádio Sociedade Record”, o professor da Unip e da Unicamp Antonio Adami resgata o envolvimento da emissora na Revolução Constitucionalista de 1932. No artigo “Vozes no Estado Novo: música popular brasileira e o programa Hora do Brasil,” Genira Chagas mostra como o Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) se apropriou do samba enquanto instrumento pedagógico visando difundir os valores do trabalho.

 O pensamento e os aspectos da organização do Estado Novo foram revelados pelo pesquisador Marcelo Barbosa Câmara, no artigo “Cultura Política: a revista do Estado Novo”. No texto “Imagem de Getúlio Vargas no cinema”, Vera Chaia, professora da PUC-SP e coordenadora do Neamp, discute as produções de Ana Carolina (1974) e de João Jardim (2014) para apontar a força do cinema enquanto mídia importante para a construção da imagem de governantes e governos.

 No artigo “Entre letras e números: uma análise do jornal Folha de S.Paulo e de pesquisas de opinião do Ibope (1963-1964)”, Luiz Antonio Dias, da PUC-SP, aponta divergências entre os números levantados pelo instituto de pesquisa e a divulgação deles pelo jornal. Em “Mídia radiofônica e política: lógicas autoritárias e movimentos sociais”, Carla Reis Longhi, da PUC-SP e Unip, retoma o contexto anterior ao golpe civil–militar brasileiro para analisar o papel do rádio no processo de mobilização social e enfrentamento político.

 Concluindo a coletânea, em “A ditadura militar e o surgimento do Jornal Nacional: oficialismo e submissão na transmissão da notícia”, Carla Montuori expõe a trajetória do noticioso da TV Globo e sua intimidade com os círculos de poder. No período tenso da ditadura civil-militar de 1964, enquanto a sociedade enfrentava os problemas de um país da periferia do mundo, a linha editorial do telejornal limitava-se a compor um cenário edificante e tranquilizador para a nação.

 Mídia e governos autoritários foi produzido no âmbito do projeto Para ler o digital: reconfiguração do livro na cibercultura, do Departamento de Mídias Digitais da Universidade Federal da Paraíba, sob a coordenação de Marcos Nicolau, professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da mesma instituição. Está disponível gratuitamente na plataforma eLivre – Livros Eletrônicos Livres do projeto.

 Pode ser acessado pelo endereço plataforma eLivre

 http://www.insite.pro.br/elivre%20governos.html

 ou pelo endereço direto do livro em PDF

 http://www.insite.pro.br/elivre/governos_autoritarios.pdf




 

 

 

 

px

artigos

 
 
Luciano Antonio Serrano
Liderança Praticada na Azul Linhas Aéreas
 
Allan Alves
10 dicas para aumentar a sua empregabilildade
 
   
- Mais vistos - Ver todos

 

 

 

 
 
       
 
  Pautas INCorporativa   PAUTAS INCorporativa
Assessorias de comunicação publicam seus releases e sugestões de pauta.
O site divulga os textos nas redes sociais e o distribui a jornalistas cadastrados. Saiba mais
 
  incorporativa negócios   INCorporativa NEGÓCIOS
Desenvolvemos sua publicação empresarial - jornais, revistas, informativos - Saiba mais
 
 
Noticias e Artigos  
Administração
Artigos Diversos
Artigos dos leitores
Comércio Exterior
Editoriais
Empreendedorismo - MPE
Entrevistas
Especiais
Eventos. Cursos.
Finanças e Economia
Franchising
Legislação / Jurídico
Mídias/Redes Sociais
Marketing, publicidade, Marcas
 
 
 
 
 
Artigos refletem única e exclusivamente a opinião de seus autores. Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação ou à Revista INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.
 
       
 
   

 

 

INCorporativa, Revista INCorporativa, Revista Corporativa são Marcas Registradas - 2007-2018.
Esta publicação online é gratuita, uma cortesia da 
© Editora INCorporativa - Comunicação e Produção Editorial

Reprodução de conteúdo permitida com link para a fonte.